sábado, 19 de Fevereiro de 2011

AS CAUSAS DA GUERRA CIVIL EM ANGOLA.

Hoje, acordei a pensar, por que motivo houve uma guerra civil em Angola? Quem foram os seus principais causadores?  Motivo pelo qual resolvi escrever este artigo. Intitulado,  "descolonização exemplar", ao inverso eu chamar-lhe-ei, descolonização "desastrosa". Como foram executados os poderes da administração portuguesa para a administração angolana? Simplesmente  não foram. Isto porque todos os serviços, em geral,  ficaram paralizados durante algum tempo. Ninguém mo disso, eu vi.  No mês de Setembro de 1975, já, quase todo, o comércio, em Angola se encontrava encerrado. A destribuição de géneros alimentícios, foi impedido, de o fazer, por razões de segurança. Bem como o abastecimento de combustiveis aos postos revendedores. As viaturas automóveis ficavam paradas por falta dos mesmos, as quais eram abadonadas pelos seus proprietários, após, no depósito, se verificar ter acabado o combustível.
Estava intalado o caos, num país que, brevemente, iria ser independente, mas que não reconhecia por igual todos os seus filhos. Os que por razões diversas, o iriam deixar,  "amontoavam-se" nos aeroportos á espera que chegasse a sua vez de embarque para Portugal. Só quem viu o pode testemunhar.  Todo isto poderia ter sido evitado, se não fossem os  interesses e incompetências dos seus responsáveis intervenientes.
Das quais resultaram consequências gravíssimas a um elevadíssimo número de pessoas,  durante décadas. Foram também a causa da deslocação para Luanda, de milhares de pessoas, fugindo dos horrores de uma guerra, herdada perante a incúria dos que, ainda, hoje, dizem ter regozijo "do mal causado, ao povo angolano". Por eles considerado de exemplar. Tendo causado a maior catástrofe de sempre em Angola.
Poderá haver alguma semelhança entre a descolonização portuguesa, e a pergunta que Adão fez a Eva? Quando este lhe perguntou o que o alentejano tem que ele não tinha. Tendo a Eva respondido. Tempo e tu tens pressa! Talvez tenha sido por causa da pressa que, ainda, hoje, muita gente sofre dos seus efeitos?

3 comentários:

L.O.L. disse...

Realmente essa guerra não fez sentido algum. Dir-se-ía que essa guerra foi MUITO mais desastrosa para Angola do que a própria guerra colonial. 500 000 mortos na guerra civil. 8 000 mortos na guerra colonial.

Valdemar disse...

Eu estive lá e transportei milhares de Mercenários da FNLA de Luanda, Lobito, Benguela etc.etc. matavam - se uns aos outros. Só por muita mas mesmo muita sorte a mim e a uns tantos Marinheiros não me lerparam em Santo António do Zaire por não termos feiito continência à bandeira deles.
Mortos da UNITA os tais senhores de bem a boiar mortos pela FNLA eram mais que muitos. O grande problema de Angola eram as Fogueiras no Mar no Lobito.
Que viu o ataque à Petrogal pode avaliar o que era aquilo.
Estou totalmente de acordo que houve e continua a haver as grandes vitímas são os Angolanos que mereciam e merecem outra sorte.
É traumatizante falar ainda hoje das atrocidades.
Claro que os que nos desgovernam à mais de trinta e cinco anos estiveram lá todos armados em patriotas.

manuel aldeias disse...

Saí de Angola nos finais de 1974, ao cabo de 28 meses de comissão militar.
Na época os animos já estavam bastante alterados em Luanda, mas ainda distante da cruel guerra civil que se avizinhava.

CANCIONEIRO DO NIASSA

IMAGENS DO NOSSO CONVÍVIO, EM 08/10/2011.

IMAGENS DO CONVÍVIO REALIZADO DIA 9 DE OUTUBRO DE 2010